Sistema Famato
SENAR
IMEA
       
Fale Conosco
 
Prorrogado Prazo do Regularize
Estudo inédito sobre dívida do Funrural
TV Famato, informação sempre perto de você
   
 
 
22 de Jun de 2017

voltar
 
ERRADICAÇÃO
Famato participa da elaboração de um novo Programa Estadual de Combate à Brucelose
Ascom Famato
 

A Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso (Famato) participou de uma reunião do Comitê Consultivo sobre Brucelose Bovina do Estado de Mato Grosso (CCBB/MT) para discutir a situação epidemiológica da brucelose no estado. O encontro realizado na última semana na sede da Superintendência Federal da Agricultura de Mato Grosso (SFA/MT) reuniu médicos veterinários autônomos de entidades públicas e privadas. Tendo em vista que Mato Grosso apresenta como uma das principais atividades econômicas a bovinocultura e é considerado o estado com a maior população bovina de corte do Brasil, foi criado o comitê para ajudar a construir uma nova legislação para a erradicação da brucelose. Os profissionais debateram ações para a elaboração de um novo Programa Estadual de Combate à Brucelose, que se propõe reduzir a prevalência e a incidência da doença em bovinos e bubalinos, visando a erradicação.

 


“Mato Grosso tem o maior rebanho bovino do Brasil e a responsabilidade vem desse mesmo tamanho. Com isso, realizamos um estudo em 2014 que mostrou que a prevalência no estado tem reduzido, caiu pela metade, agora fica mais difícil reduzir essas prevalências menores. O que está sendo feito aqui é justamente discutir quais serão os próximos passos do programa. Vamos reescrever a legislação e as estratégias para continuar baixando a prevalência da doença. Então, os órgãos oficiais juntamente com os médicos veterinários representando várias entidades estão delineando as melhores estratégias para o estado de Mato Grosso no combate à brucelose”, destacou o coordenador de Defesa Sanitária Animal do Instituto de Defesa Agropecuária de Mato Grosso (Indea) João Marcelo Brandini Néspoli.



O CCBB tem a missão de detectar as principais causas da redução da prevalência de focos e, com isso, construir alternativas eficazes no controle da brucelose bovina no estado, evitando perdas econômicas e de saúde pública.



O primeiro estudo realizado no estado em 2002 demonstrou que a brucelose estava presente em 41,2% das propriedades e que 10,2% dos animais estavam acometidos. Em 2014, o segundo estudo revelou uma redução significativa da prevalência para 5,1% de animais e 24% de focos nas propriedades.



O grande responsável por essa redução foi a implantação do programa de vacinação com a B19, a participação dos produtores rurais que vacinaram mais de 80% das bezerras entre 3 a 8 meses de idade e a capacitação de aproximadamente 3.445 mil vacinadores entre os anos de 2014 e 2017. O curso de Agente Sanitário em Saúde Animal é ministrado me Mato Grosso pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar-MT) desde 2004, em parceria com a Famato e Sindicatos Rurais do estado.  Nos últimos três anos foram formadas 265 turmas.

 

Para a execução do estudo “Situação Epidemiológica da Brucelose Bovina de Mato Grosso” o estado foi dividido em quatro regiões. Nos 141 municípios foram analisadas mais de 100 mil propriedades rurais, sendo que 1.253 foram separadas para amostragem e mais de 11 mil fêmeas com idade maior de 24 meses foram analisadas.



Além de discutir os estudos e estratégias, os participantes assistiram palestras com os professores doutores médicos veterinários Fernando Poester e Andrey Pereira Lajes sobre imunização contra brucelose bovina e bubalina e utilização da vacina RB51 que pode ser aplicada em fêmeas adultas e mais de uma vez, diferentemente da vacina B19 que é utilizada em dose única em bezerras de 3 a 8 meses de idade.

 

Instrução Normativa – Essa semana a Secretaria de Defesa Agropecuária do Mapa estabeleceu o Regulamento Técnico do Programa Nacional de Controle e Erradicação da Brucelose e da Tuberculose Animal (PNCEBT) e a classificação das unidades da Federação de acordo com o grau de risco para as doenças brucelose e tuberculose, assim como a definição de procedimentos de defesa sanitária animal a serem adotados de acordo com a classificação. A Instrução Normativa n° 10 foi publicada no Diário Oficial da União no dia 20 de junho de 2017.

 

 



Fonte: Ascom Famato
 

VEJA TAMBÉM
Famato participa da posse da nova diretoria da Empaer
Sistema Famato recebe representantes do Observatório Gaúcho da Carne
Famato participa de reuniões em Brasília para discutir política agrícola
Governo publica lei que reduz ICMS para 5% nas saídas interestaduais de feijão
 
Eventos

nenhum evento com foto
 
Cenarium Rural
 
Galeria Multimídia
Videos
Fotos
Bom dia Senar MT - Sobre Funrural
A produção de etanol a partir do milho
MT tem potencial e visibilidade economica
 
 
       
   FWS   
 
   webmail   
 
e-Famato   
 
(65) 3928-4400
famato@famato.org.br
 
Rua Eng. Edgard Prado Arze, s/n
Centro Politico Administrativo
CEP 78.049.908 - Cuiabá-MT