Sistema Famato
SENAR
IMEA
       
Fale Conosco
 
Prorrogado prazo da Dívida Ativa da União
VTN 2018
TV Famato, informação sempre perto de você
   
 
 
06 de Jun de 2018

voltar
 
MISSÃO TÉCNICA
USDA e Farm Bureau apresentam programas de desenvolvimento para setor produtivo de MT
Ascom Famato
 

A Missão Técnica do Sistema Famato aos Estados Unidos (EUA) com produtores rurais e técnicos encerrou sua programação no dia 4 de junho com duas visitas em Washington -DC: na Farm Bureau e no USDA (o departamento de agricultura americano).


Na American Farm Bureau Federation, organização semelhante à Confederação Nacional da Agricultura e Pecuária (CNA) no Brasil, o grupo foi recebido pelo David Salmonsen, Senior Director Congressional Relations, que explicou como funciona o sistema organizacional da entidade. 


Sem fins lucrativos, a organização representa produtores rurais e adeptos do setor. Um fato interessante que chamou a atenção da comitiva brasileira foi que grande parte dos membros da Farm Bureau não é composta por são produtores rurais e sim associados que pagam a contribuição sindical anual, somente para desfrutar dos benefícios oferecidos. O custo da contribuição anual é de 50 dólares, sendo que destes apenas 5 dólares vão para a federação nacional americana e a maior parte para as federações estaduais e municipais.  A taxa é igual para todos os produtores, independentemente do tamanho da área ou cultura plantada.


Nas federações estaduais os produtores são beneficiados com serviços como o seguro de safra, seguro de saúde, e-commerce, armazenagem, descontos em maquinários agrícolas, entre outros.  


Questionados sobre o apoio político do presidente Donald Trump ao setor, o diretor David Salmonsen disse que os produtores têm um bom relacionamento com o governo Trump, mesmo não concordando com todos os posicionamentos do líder. Segundo o diretor, Trump reconhece a importância do setor produtivo rural para a economia do país e tem procurado cumprir suas promessas de campanha.


Diferente do que ocorre no Brasil, os produtores rurais americanos são reconhecidos como os responsáveis em alimentar a população. “Os fazendeiros têm o reconhecimento da sociedade e do governo americano. São tidos como trabalhadores que se dedicam para alimentar a população. Não são vistos como agronegócio e sim como trabalhadores que movem a economia do país e garantem a qualidade de vida das pessoas”, disse Salmonsen. 


Para o presidente do Sindicato Rural de Tapurah, Carlos Bello, premiado para participar da missão técnica pela indicação da fazenda Seis Amigos, uma das vencedoras do Prêmio Sistema Famato em Campo edição 2017, a forma com que os produtores americanos são tratados pela sociedade e pelo governo é impressionante. “Infelizmente no Brasil não somos vistos com bons olhos. Somos taxados de desmatadores, quando na verdade somos os que mais preservam. Não recebemos incentivos do governo, não somos remunerados para preservar, como acontece nos EUA. Aqui os produtores são valorizados por alimentar a população e por movimentar a economia do país. Assim deveria ser no Brasil, uma vez que somos responsáveis por mais de 50% do PIB brasileiro”, disse Bello. A segunda visita foi no Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA). Recepcionados pela chefe do USDA Rural Development Innovation Center, Claudette Fernandez, e pelo Agricultural Economist, Jim Barham, o grupo conheceu a estrutura desse novo departamento criado para auxiliar pequenos produtores. 


A ideia do departamento, de acordo com Claudette, é oferecer aos pequenos produtores programas de desenvolvimento de negócios e oportunidades de treinamentos profissionais. “Nosso programa oferece suporte técnico, oportunidades educacionais e habilidades empreendedoras que podem ajudar os produtores rurais a iniciar e expandir negócios ou ter acesso a empregos em mercados agrícolas e na economia de base biológica. O USDA e nosso parceiros públicos e privados estão conectando os produtores à economia global”, explicou Claudette. 


Jim Barham contou que o projeto promove o desenvolvimento sustentável de energias renováveis, desenvolvimento de sistemas alimentares regionais, geração de empregos, conservação e gerenciamento por meio de recursos naturais e aumenta o acesso à banda larga. “Em fim, nós apoiamos a prosperidade da nação a longo prazo, garantindo que as comunidades rurais sejam autossustentáveis repovoadas e prósperas economicamente”, disse o economista. 


O grupo de 25 pessoas retornou ao Brasil no dia 5 de junho. A Missão Técnica é uma realização da Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso e Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar-MT).  

 

 



Fonte: Ascom Famato
 

VEJA TAMBÉM
STJ reconhece a execução de contrato de arrendamento rural que fixa preço por saca
Imea divulga retrospectiva da agropecuária de MT e projeções para 2019
Produtores têm até o dia 27 de dezembro para liquidar dívidas com descontos
Famato recebe Certificado de Responsabilidade Social
 
Eventos

nenhum evento com foto
 
Cenarium Rural
 
Galeria Multimídia
Videos
Fotos
Bom dia Senar MT - Sobre Funrural
A produção de etanol a partir do milho
MT tem potencial e visibilidade economica
 
 
       
 
   webmail   
 
e-Famato   
 
(65) 3928-4400
famato@famato.org.br
 
Rua Eng. Edgard Prado Arze, s/n
Centro Politico Administrativo
CEP 78.049.908 - Cuiabá-MT